Território Inimigo
Literatura, História, Museologia e Numismática. Sítio de Goulart Gomes, o criador do Poetrix.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos

RESTOS MORTAIS DO LÁCIO
RESTOS MORTAIS DO LÁCIO



há um caminho em todo desatino

serve tudo que foi largado
pelo caminho:

bagos de jaca, cadáveres de
formiga, tiras de chinelo que
não soltam as tiras, fura-pés e
sacos plásticos (que são imortais)

conhecemos este caminho que é
infinitamente o mesmo
com seus talhos de terra

perdemos
tempo, dinheiro, amores
em troca de uma ninharia
e elegemos a sombra
como única companheira, esguia
mimética às situações

das mãos penderam os versos
tendões à mostra
as unhas roxas de debulhar feijão
e matar piolhos gordos, irmãos de sangue

nada nos adorna

a felicidade é uma coisa morna
assim
feito peito de puta
ou mingau de tapioca

o silêncio nos sufoca
Goulart Gomes
Enviado por Goulart Gomes em 23/01/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Goulart Gomes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários