Território Inimigo
Literatura, História, Museologia e Numismática. Sítio de Goulart Gomes, o criador do Poetrix.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
Textos


 A VIA SACRA DO AMOR
 
 
Primeiro, a sentença:
teus olhos me condenaram às geenas
danação eterna.
Que fazer, então,
senão carregar essa cruz?
 
Vez primeira caí aos teus pés
e no teu colo refiz
todas as minhas histórias:
mãe, irmã, filha, mulher amada, ânima
 
Ninguém poderá atenuar
o rigor do meu calvário
nenhuma Verônica erguerá o meu sudário
nem Madalena molhará meus lábios.
 
E caio em teu seio, outra vez
Bem-aventurados somos nós!
Perdoem-me mulheres de minha vida
por tanto querê-las,
eu não sabia o que fazia!
 
Na terça, a bênção:
É a ti que outra vez me entrego
despojado de todos os meus pertences.
 
Crucificado em teus braços, morro
desço ao fundo de mim mesmo
ao sepulcro do meu coração
para no teu corpo
alcançar a ressurreição.
 
Riem do alto os deuses vis.
Insistem em nos lembrar
o quão somos mortais
e que são muitos os seus ardis.
 
05-10-2009
 
As verdadeiras etapas da Via Sacra são: Jesus é condenado à morte, carrega a sua cruz, cai pela primeira vez, se encontra com sua mãe, Simão Cirineu o ajuda a carregar a cruz, Verônica enxuga o seu rosto, cai pela segunda vez, consola as mulheres de Jerusalém, cai pela terceira vez, é despojado de suas vestes, é pregado na cruz, morre, é descido da cruz, é colocado no sepulcro e a ressurreição.
Goulart Gomes
Enviado por Goulart Gomes em 26/09/2010
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Autor: Goulart Gomes). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários