× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato
Território Inimigo
Literatura, História, Museologia e Numismática. Sítio de Goulart Gomes, o criador do Poetrix.
Meu Diário
29/01/2008 14h51
DIGA NÃO AO BIG BROTHER BRASIL!!!

Estou transcrevendo, abaixo, mensagem que recebi por e-mail. Não sei quem iniciou a campanha, mas eu já aderi à campanha há muito tempo! E você?:

Estamos lançando pelo segundo ano consecutivo a campanha "Faça algo útil no horário do BBB". Desta vez, estamos adotando como principal sugestão "Leia um Livro no horário do BBB8". É simples assim: basta que no horário que estiver passando o BBB8 você desligue a televisão e leia um livro qualquer. Vale qualquer livro. Acreditamos que utilizando apenas os horários em que o programa estiver sendo exibido, após o último paredão você poderá ter tido a oportunidade de ler inteirinho grandes clássicos da literatura mundial como "A Divina Comédia" de Dante Alighieri (até o Marcola do PCC recomenda, e você, já leu?) ou "Dom Quixote de La Mancha " de Miguel de Cervantes (tem um edição comemorativa em espanhol sendo vendida nas principais livrarias por R$ 30,00! - vejam só que boa oportunidade para aprender ou se aprofundar no espanhol). Mas vale também desde uma simples (mas sempre enriquecedora) leitura da Bíblia até Paulo Coelho, Harry Potter, auto-ajuda, etc. Pode ser ainda uma boa oportunidade para ler aquele livro que estava faltando para um trabalho acadêmico ou um estudo profissional mais aprofundado.  De qualquer forma, continuam valendo outras sugestões de coisas mais úteis para se fazer no horário do BBB:

- Fazer um trabalho voluntário

- Ler uma história para os filhos

- Ter uma conversa com o cônjuge, olhos nos olhos

- Levar o cachorro para passear

- Observar o céu

- Correr ou caminhar

- Ligar para aquele amigo ou parente com quem há tempos você não conversa

- etc, etc, etc

 

 

 

03/01/2008 - 04h13

Globo volta a apostar no erotismo barato com "BBB 8"

 Publicidade

 SÉRGIO RIPARDO

Editor de Ilustrada da Folha Online

 A Globo evitou riscos na escalação dos 14 participantes da oitava edição do "Big Brother Brasil", que começa na próxima terça-feira. Com base na divulgação das imagens e dos dados sobre os escolhidos, será, mais uma vez, um programa voltado para o erotismo barato.

Para vender a assinatura do programa na TV fechada, a Net escancara o espírito do reality show: o telespectador terá compactos de cenas de banho, barracos e os melhores closes nos corpos de sarados e gostosas.

Não é de se espantar a repetição do formato. A história da Globo mostra que, em momentos de crise no ibope, a baixaria é a fórmula mais adotada pelo canal para reagir, estimulando aquilo que os comunicólogos chamam de "cultura do grotesco".

Em 2007, a Globo perdeu espaço para a Record, que também não é santa e vive injetando doses de erotismo em sua programação --cenas de sexo e violência enchem, por exemplo, as novelas do canal dos bispos.

A seleção do "BBB 8" descartou os elementos que possam, na visão da Globo, atrapalhar o cenário para o onanismo eletrônico. Nada de gente feia, gorda nem pobre à beira da piscina, lembrando que o Brasil é uma terra de mestiços, assalariados e gente fora dos padrões de estética ditados pela publicidade.

Talvez, o "gênio" e diretor do programa Boninho - aquele que se deixa flagrar em vídeo confessando o esporte de jogar ovos em prostitutas - merecesse uma resposta contundente do telespectador esclarecido. Desligue a TV.

Publicado por Goulart Gomes
em 29/01/2008 às 14h51