× Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Perfil Livros à Venda Prêmios Livro de Visitas Contato
Território Inimigo
Literatura, História, Museologia e Numismática. Sítio de Goulart Gomes, o criador do Poetrix.
Meu Diário
02/04/2007 23h59
LUÍS DE CAMÕES
Um dos maiores sonetistas da língua portuguesa, Camões escreveu esse primor, maravilhosamente musicado (em parte) por Renato Russo:



Amor é um fogo que arde sem se ver,
é ferida que dói, e não se sente;
é um contentamento descontente,
é dor que desatina sem doer.

É um não querer mais que bem querer;
é um andar solitário entre a gente;
é nunca contentar se de contente;
é um cuidar que ganha em se perder.

É querer estar preso por vontade;
é servir a quem vence, o vencedor;
é ter com quem nos mata, lealdade.

Mas como causar pode seu favor
nos corações humanos amizade,
se tão contrário a si é o mesmo Amor?

Luis de Camões
Publicado por Goulart Gomes
em 02/04/2007 às 23h59